Os Maiores Brasileiros III - Carlos Chagas

Dando continuidade a série de matérias relacionadas as pessoas que foram listadas entre os maiores brasileiros de todos os tempos, hoje vamos falar sobre um dos maiores médicos do Brasil e do mundo. Quem é ele? Carlos Chagas.

Os Maiores Brasileiros III - Carlos Chagas


Carlos Justiniano Ribeiro Chagas nasceu no dia 9 de julho de 1878 na cidade de Oliveira em Minas Gerais. 
Foi um dos grandes nomes da medicina mundial trabalhando na saúde pública e como pesquisador.Iniciando seus trabalhos no combate contra a malária, destacou-se com suas pesquisas por descobrir o protozoário Trypanosoma cruzi, agente causador da Doença de Chagas. Chagas é o primeiro e único cientista da história da medicina a a descrever completamente uma doença infecciosa: o patógeno, o vetor (Triatominae), os hospedeiros, as manifestações clínicas e a epidemiologia.
Diversas vezes premiado por muitas instituições do mundo sendo as principais delas a entrada como membro honorário da Academia Brasileira de Medicina e doutor honoris causa da Universidade de Harvard e Universidade de Paris. Teve alguns estudos voltados também para a Leptospirose e algumas doenças venéreas.

Carreira do Dr. Chagas

Chagas em seu laboratório no
Instituto Oswaldo Cruz


Combate contra a malária

Chagas concluiu sua tese de doutorado em 1901, essa que levava como assunto principal a malária. Devido a tal trabalho o médico foi chamado a trabalhar no controle da doença na cidade de Itatinga no interior de São Paulo, a doença estava atacando a maior parte dos trabalhadores da Companhia Docas de Santos que, por sua vez estava construindo uma represa naquela região, a malária estava causando um grande atraso nas obras. Aqui foi a primeira ação bem sucedida de Chagas contra essa doença no Brasil, colocando em prática procedimentos que mais tarde se tornariam corriqueiros nas outras campanhas.
Dentro de cinco meses Carlos conseguiu controlar o surto da doença apenas concentrando as medidas preventivas em locais onde o mosquito infectado habitava junto com homens e que não existia saneamento básico, a medida foi usada como base para um efetivo combate contra a doença ao redor do mundo inteiro.
Voltando para a cidade na qual ele havia se formado em medicina - o Rio de Janeiro - Chagas continua trabalhando para a Diretoria Geral da Saúde Pública e em março de 1906 transfere-se para o Instituto Oswaldo Cruz. No ano seguinte foi chamado pela Diretoria Geral, a organizar o saneamento da Baixada Fluminense, local onde estavam sendo feitas obras para captação e bombeamento de água para o Rio de Janeiro. Ao lado de Artur Neiva dirigiu-se para Xerém, onde, com os resultados positivos que obteve, comprovou a sua teoria de infecção domiciliar da Malária.

Doença de Chagas

No tempo em que fora enviado pelo Instituto às redondezas do Rio São Francisco para combater uma epidemia de Malária, Chagas capturou, classificou e estudou os anofelinos - mosquitos transmissores da doença - e examinou o sangue de alguns animais a fim de buscar alguns parasitas. No sangue de um Sagüi Carlos Chagas veio a descobrir um novo tipo de protozoário ao qual deu o nome de Trypanosoma minasensis. Um dos engenheiros da ferrovia o alertou sobre uma infestação de um inseto hematófago (aquele que se alimenta de sangue) nas casas rurais daquela região, era da espécie Triatoma infestans, popularmente chamado de barbeiro, pois costuma picar as vítimas pela noite na região do rosto.
Trypanosoma  Cruzi
Chagas enviou exemplares do inseto para Oswaldo Cruz a fim de que este fizesse pesquisas alimentando-os em Sagüis nos laboratórios do Instituto. Um mês depois, foi comunicado da presença de tripanossomos no sangue dos animais. Voltou rapidamente para o Rio de Janeiro para poder confirmar a pesquisa, e descobriu que não se tratava de protozoários do tipo Trypanosoma minasensis e sim de uma nova espécie a qual batizou-a de Trypanosoma CruziRetornando as redondezas do Rio São Francisco, Chagas mantinha suspeitas de que o parasita poderia ser maléfico para animas e para os seres humanos já que o Barbeiro costumava habitar locais frequentados por pessoas. Em  23 de abril de 1909 encontrou o Trypanosoma em uma menina de três anos que apresentava febre e anemia. Observou inclusões parasitas no cérebro e no miocárdio da criança que explicava algumas manifestações clínicas em pessoas doentes. Para completar o trabalho, Chagas descreveu vinte e sete casos de forma aguda e realizou mais de cem autópsias em pacientes que tinham a forma crônica da doença. Se concluiu, então, o ciclo da doença, tendo identificado o vetor (barbeiro), o agente causal (Trypanosoma cruzi), o reservatório doméstico (através de um gato que Chagas constatou estar infectado pelo protozoário), a doença nos humanos (o caso da menina) e suas complicações.


Ciclo de vida do Trypanosoma Cruzi (Clique na imagem para ampliar)




Curiosidades da posição

Agora vem a parte engraçada da matéria, as personalidades que foram postas a frente desse médico genial e que realmente não fizeram nada que possa ser caracterizado como mais importante do que descrever uma doença muito perigosa como a Doença de Chagas.



Um ator de televisão que recentemente foi vítima de um câncer. Reynaldo Gianecchini pode ser usado como exemplo de força e superação para muitas pessoas vítimas de câncer. Porém, isso não faz dele uma pessoa que mereça estar a frente de Carlos Chagas, Landell de Moura e Vital Brazil. Querendou ou não esses três fizeram mais pelo Brasil e pelo mundo do que o ator.


Dedé do Vasco ... me recuso a comentar a presença dessa pessoa na lista. O comentário acaba aqui.

Ator e cineasta que de certa forma fazia bons filmes. Mas acredito que Mazzaropi não deveria figurar na frente do Dr. Chagas.


Zico e Marcos ... jogadores famosos de futebol... apenas isso. A aparição de tantos jogadores de futebol na lista apenas mostra a cara do nosso povo, em que chutar uma bola é considerado mais importante do que descobrir uma doença.




9 comentários:

Pamela Kenne disse...

Essa é a popularização do Brasil.
Belo artigo.

Frederico R. disse...

Eu ri com a do Dedé do Vasco hahahaahahahahahahahaha

Morini disse...

Muito legal essa sua ideia. Você apresentará alguém da literatura?


http://umlivroqualquer.blogspot.com.br/

Victor Cesário disse...

Apresentarei da literatura sim. Machado de Assis e Carlos D. Andrade. Obrigado por sua visita

Mia disse...

Muito bom

Andy A. disse...

concordo completamente com este jogador do vasco , mas discordo de Mazzaropi e do Zico , apesar de não curtir os filmes caipiras do primeiro e nem de ser Flamengo , foram muito conhecidos e importantes , cada qual a seu modo . Claro que não como Carlos Chagas

Fernanda disse...

Adorei a matéria. "A aparição de tantos jogadores de futebol na lista apenas mostra a cara do nosso povo, em que chutar uma bola é considerado mais importante do que descobrir uma doença." isso isso isso.

Victor Lourenço disse...

Lista com votação pela internet dá nisso. Só tem torcedor, adolescente e troll. Se essa lista fosse feita por especialistas. É a prova de que não conhecemos nossa história.

Claudio Chamun disse...

Muito legal.
Mas no mundo é isto. O que manda é a publicidade. Infelizmente Carlos Chagas, Santos Dumont e outros fazem parte somente da história e não da cultura.
Mas, felizmente temos uma bela história.

Estou seguindo
www.cchamun.blogspot.com.br

Caco.

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou crítica para o Portal M5

Twitter Facebook Favorites More

 
Powered by Blogger | Printable Coupons